Grupo de Forcados Amadores de Azambuja

- Historial do Grupo

Logo forcados

Decorria o ano de 1967 quando, em 29 de Outubro, na castiça Vila de Azambuja, surgiu um grupo de forcados, a que se deu o nome de Grupo de Forcados Amadores de Azambuja.
Os fundadores deste grupo foram então, Pedro Andrade, Afonso Guerra, José António Félix, João Alvez, Fernando Líbano, Isaac Lopes, Carlos Azevedo e Fernando Barreto, este último que foi o Cabo do Grupo. De referir também o incondicional apoio do aficionado César Fernandes que muito contribuiu para este grupo durante anos e anos.
Os primeiros fardamentos do grupo foram, em 1967, alugados, tendo sido essa despesa paga pela Associação de Bombeiros Voluntários de Azambuja, e, foi só em 1968 que este grupo de forcados adquiriu os seus primeiros fardamentos, tendo feito nesse mesmo ano 12 novilhadas.
Em 1971 passa José António Félix a cabo do grupo, em virtude de Fernando Barreto ter sido destacado para a guerra do Ultramar.
Em 1976, com uma votação efecuada dentro do grupo, foi eleito a cabo Francisco Vassalo, elemento que fazia parte deste grupo de forcados desde 1970.
É a partir desta altura que o grupo é levado às primeiras praças do país, bem como a muitas corridas em Espanha e algumas também em França.
Como registo de nota, em 27 de Agosto de 1977, em Salvaterra de Magos, num mano a mano entre o saudoso José Mestre Batista e José João Zoio, o grupo de Azambuja juntamente com o de Coruche, pegam, cada um, um toiro em pontas, da ganadaria de Pinto Barreiros, facto este que mereceu a prisão preventiva dos cabos.
Nesta época, Azambuja ainda não possuía praça de toiros, mas o grupo de Azambuja já era convidado a participar noutras praças ao lado de outros grupos de forcados.
Em 1986, no final da temporada, Carlos Leonardo, forcado feito em Azambuja, passa a cabo do grupo, posto que ocupa até 1996, altura em que passa a cabo Pedro Nuncío, mantendo-se até ao ano de 2000.
Em 2001 surge Luís Silva como cabo do grupo, que se mantém até ao final do ano de 2002.
No ano de 2003 o grupo é orientado pelo forcado José Quitério, até que em 2004 Joaquim Carvalho passa a cabo, lugar este que ocupa até 2006.
Em 2006, por votação, é chamado a tomar conta do grupo, como, cabo, Fernando Coração, que está neste momento a tentar levar o grupo a ocupar o lugar de destaque que já teve noutros tempos e que muito potencial apresenta neste momento para isso.
É de referir que neste ano de 2007, se assinalam os 40 anos do Grupo de Forcados Amadores de Azambuja, que, ao longo de quatro décadas se manteve sempre no activo.

You are viewing the text version of this site.

To view the full version please install the Adobe Flash Player and ensure your web browser has JavaScript enabled.

Need help? check the requirements page.


Get Flash Player